Não foi como esperado. Os atingidos pela barragem de Fundão que pertence a Samarco, Vale e BHPBilliton na expectativa de um prévio consenso com a Fundação Renova, em relação ao descaso da entidade com a população, receberam de reposta durante o “Plantão de Atendimento” que as pessoas retornassem a suas casas e esperar um telefonema da Renova para saber o andamento do processo.

Após saírem indignados com a conduta da Fundação Renova, cerca de 80 atingidos organizados no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) ocupam novamente a linha de trem da mineradora Vale em protesto. A Fundação havia acordado com os atingidos das cidades de Naque e Periquito que nesta sexta-feira (09) faria um plantão de atendimento para resolver os problemas pendentes nas comunidades.

Os moradores alegam que este plantão de atendimento foi mais um artificio da Samarco, Vale e BHP Billiton, transvestidas de Fundação Renova, para enrolar e negar os direitos a população. "Eles querem impor um jeito de resolver as coisas que não concordamos. A fundação Renova já nasceu sem a participação do povo, isso não dá pra tolerar! Já passaram 1 ano e 7 meses que nada foi resolvido!", afirma atingido da cidade de Periquito.

Lutar e organizar para os direitos conquistar!