Fotos: Danilo Candombe

Entre os dias 3 e 5 de novembro, aproximadamente 800 pessoas do Espírito Santo e Minas Gerais se encontram em Mariana (MG) para debater o futuro da bacia do rio Doce. Os participantes são atingidos pelo rompimento da barragem de rejeitos da Samarco (Vale/BHP Billiton), ocorrido no dia 5 de novembro de 2015.

A atividade, que ocorrerá na Arena Mariana, localizada no centro da cidade, também contará com a presença de integrantes da Arquidiocese de Mariana, da Plataforma Operária e Camponesa para Energia, Rede de Médicos e Médicas Populares, Conselho Nacional de Direitos Humanos, Ministério Público Federal e Ministério Público Estado de Minas Gerais, além de sindicatos e movimentos sociais.

IMG_7804.jpg

Na noite do dia 3 de novembro, ocorrerão apresentações da banda Falamansa e do cantor Flávio Renegado. Também está prevista a análise de integrantes do Movimento Humanos Direitos, grupo formado por artistas e intelectuais do Rio de Janeiro.

Já no último dia do encontro, dia 5 de novembro, atingidos farão uma caminhada em Bento Rodrigues, para celebrar a memória das 19 pessoas mortas pelos rejeitos de minério de ferro da barragem de Fundão.

Marcha

Antes do encontro, os atingidos fizeram uma marcha que percorreu o caminho contrário à lama. Atingidos seguiram de Regência (ES) até a cidade de Mariana (MG), entre os dias 31 de outubro e 2 de novembro.

Serviço

Encontro dos atingidos da bacia do rio Doce

Local: Arena Mariana – Mariana (MG)

Data: de 2 a 5 de novembro

Contato: Neudicléia – (11) 98367 8184/ Eloá – (31) 99523 1731